terça-feira, 24 de novembro de 2009

Copa Leão - Novembro de 2009

Tive o prazer de comparecer a Copa Leão, organizada pela Fernanda Leão, no Miécimo Silva em Campo Grande.
Acabei não podendo comparecer ao Torneio de Kobudo organizado pelo Mestre Rodolfo devido a distância dos dois eventos.
Mas, fui muito feliz na permanência no evento Copa Leão onde pude ver um evento muito bem organizado, onde fui recebido com muito carinho por todos os amigos, inclusive pela patrocinadora do evento que me presenteou com uma linda camisa do evento.
O único óbice ficou por conta da demora do início das competições, que teve um atraso de no mínimo 3 horas.
A Fernanda, preocupada em prestigiar todos os professores e autoridades presentes se atrasou um pouco para dar início a competição, mas isso sempre acontece em eventos grandes.
O evento estava tão organizado que contou com garçons, que não deixavam ninguém com fome, oferecendo até almoço para professores e autoridades.
A premiação contou com medalhas personalizadas, dois lindos troféus e para o campeão da competição Open uma motocicleta, que foi entregue ao Caio que, por merecimento, venceu o Carlos na final e foi o campeão da competição.
O saldo do evento para mim foi muito bom.
Tirei algumas fotos e fiz alguns vídeos, todos do meu celular, então não reclamem da definição...rs
Oss!
Joil


Revendo Velhos Amigos - Mestre Benedito Mão de Ferro - Já que o Benedito se encontra em Roraima aproveitei para tirar uma foto com o primeiro faixa preta do Brasil antes que ele viaje de volta.


Dança do Leão do pessoal do Kung Fu


Atletas sentados vendo uma homenagem ao Mestre Furusho, que para quem não sabe foi um dos meus padrinhos no meu primeiro casamento.


Uma foto para mostrar, mais ou menos, o número de atletas no evento.

video

Bem, para mim essa deveria ter sido a final, mas o Flávio perdeu para o Caio e a final foi entre o Caio e o Carlos (aquele que foi, se não me falha a memória, terceiro lugar no Pan. Por sinal um cara educado e excelente atleta).
O Flávio é um antigo colega nosso, ex atleta do Fontoura da Academia Saga e um atleta renomado. O Caio, por sua vez, mais novo, mas não menos renomado, ou seja, lá estava a nata do karate nacional, muitos atletas da seleção brasileira.

video

O segundo vídeo é uma das lutas do Carlos (aluno do João Grandão), que é o faixa branca.
A final dele com o Caio eu não gravei porque estava conversando com o Flávio, mas dá para ver ele em ação.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Alongar ou não Alongar


Como profissional de Educação Física e especialista em Treinamento Desportivo, tenho interesse especial em tudo que se relaciona com o alongamento.
Muito tem se falado a respeito desse mito de alongar ou não alongar antes ou depois dos treinamentos.
Postarei algumas informações que passam pelo meio acadêmico do Treinamento Esportivo, em especial pela Fisiologia do Exercício, para informar melhor os colegas de treino sobre o assunto.
Primeiramente é interessante esclarecer que quando falamos de alongamento estamos tratando da flexibilidade e da elasticidade, a primeira diz respeito as articulações e seus tendões, enquanto que a segunda está mais ligada aos músculos na sua parte mais medial, isso com algumas controvérsias, já que hoje é comum tratar tudo como alongamento.
Podemos ser elásticos e não sermos flexíveis. O que é isso? No karate em especial, é comum um atleta chutar bem alto, com movimentos amplos e ter uma péssima abertura, ou seja, uma péssima flexibilidade articular. Ele chuta alto porque os seus músculos se estendem (elasticidade), compensando a pouca flexibilidade articular.
Dito isso vejamos algumas opiniões de especialistas, claro que sintéticas, porque não cabe aqui colocar artigos extensos para a leitura de leigos em treinamento e fisiologia.

1ª opinião:

Necessidade de alongamento antes dos exercícios não é unanimidade entre especialistasFonte:

Desde 2004, quando foi realizado um encontro de especialistas no Centro de Controle de Doenças, em Atlanta, até hoje não ficou definido o quão eficaz são os alongamentos em relação aos exercícios físicos.

A conclusão foi de que os dados científicos ainda são inconsistentes para chegar a uma decisão final. Em relação à prevenção de lesões, um aquecimento bem programado trás melhores resultados que o alongamento.

A eficiência do aquecimento é um dos pontos que mais confunde os especialistas, pois na maior parte das pesquisas realizadas até o momento, o alongamento e o aquecimento muscular se misturavam nas atividades.

Existem provas cientificas que apontam que o alongamento pode diminuir a força muscular, no entanto isso não tem sido comprovado nas realizações das atividades físicas. Por não haver este consenso, os profissionais da área recomendam que os alongamentos sejam realizados, de acordo com o bem-estar dos praticantes.

Fonte: http://www.educacaofisica.com.br/noticias_mostrar.asp?id=3660

2ª opinião:

Alongar ou não alongar?
Fonte: GSSI* - Gatorade Sports Science IntitutePublicidade

Recentemente, o assunto virou polêmica entre os especialistas da área esportiva. Veja o que é melhor para você

Você deve alongar antes do exercício?

Infelizmente, não há nenhuma resposta simples para essa pergunta. O que podemos dizer é que não há nenhuma evidência científica sólida de que o alongamento, principalmente aquele realizado um pouco antes do exercício, tenha quaisquer benefícios. Mas também podemos dizer que não há nenhuma evidência de que o alongamento vá causar danos. Além disso, há uma longa tradição médica e de técnicos que recomendam o alongamento antes do exercício, que não deve ser ignorado. Portanto, os atletas que querem evitar a lesão podem ou não beneficiar-se do alongamento como componente chave do aquecimento antes do exercício.

Um fator que claramente diminui o risco de lesão é manter uma boa condição cardiovascular (aeróbica) durante todo o treinamento, fora da temporada e enquanto estiver se recuperando de uma lesão. A prática mais valiosa do aquecimento inclui atividades como corrida leve, natação, ciclismo, salto etc. Esse tipo de aquecimento fará com que você esteja pronto para jogar ou praticar com menor risco de distender um músculo ou apresentar outra lesão.

O alongamento como rotina de aquecimento deverá ocorrer principalmente se você praticar algum esporte no qual a flexibilidade é uma vantagem, como ginástica, corrida com barreira, mergulho e dança, pois é preciso garantir uma excelente amplitude de movimento ao redor de suas articulações. Particularmente, se você souber que não é flexível, considere incluir o alongamento desde que integrado a um programa que também inclua a atividade aeróbica como parte do aquecimento. Na verdade, o alongamento deve ser sempre feito após um período de exercícios aeróbicos quando seus músculos já estiverem aquecidos, pois é mais fácil alongá-los e o efeito do alongamento durará mais que quando alongados sem estarem aquecidos. Se você já tiver excelente flexibilidade, seria melhor usar seu tempo antes do exercício aumentando as atividades aeróbicas ou específicas daquele esporte em seus procedimentos de aquecimento.

Mais que o alongamento antes do exercício, pense em fazer o alongamento após o exercício ou em casa, fora do contexto esportivo ou fora do ambiente de treino. Estudos indicam que é mais provável o benefício com esse tipo de alongamento, realizado de 3 a 5 dias por semana.

Se você pratica um esporte que exija saltos, levantamentos, arremessos ou outros tipos de força de explosão, saiba que o alongamento um pouco antes do exercício pode causar uma redução temporária na força e provavelmente deve ser evitado antes da competição. Portanto, se você sentir que o alongamento ajuda o seu desempenho esportivo global, considere a implementação do seu programa de alongamento após e não antes de seu evento.

Fonte: http://www.educacaofisica.com.br/noticias_mostrar.asp?id=7145

Minha opinião:

Pois é, como disse um dia no treino a situação é polêmica e não se tem uma opinião, até o momento, firme sobre o tema.
Eu particularmente não gosto e não prego o alongamento total antes dos treinos. Acredito que a possibilidade de uma lesão durante o treinamento seja grande, principalmente quando falamos de flexibilidade (articulação), quanto mais nos treinos de karate que são necessários movimentos de velocidade, força, explosão, elasticidade e flexibilidade, todos conjugados muitas vezes em um só movimento, como por exemplo na execução de um mawashi-geri.

Então é isso a discussão está formada.
Mesmo com as nossas certezas devemos agir com cautela. Pesquisa e experiência profissional são muito importantes e eu mesmo com os meus 29 anos de formado e 36 de karate, apesar de já terem me dado bastanto subsídios para saber o que é certo e errado, as pesquisas vem demonstrando que a Educação Física tem evoluído muito então é sempre bom estarmos atentos.

Oss!

Joil

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Usar ou não usar protetor no karate

Então pessoal.
Muito se discute se devemos usar ou não protetores nos treinos de karate.
A discussão gira em torno de muitos pontos. Quem é a favor aponta os seus argumentos e quem é contra idem, acredito que ambos os lados estão convictos nas suas idéias e querem o melhor para o karate.
Tentarei aquir colocar algumas idéias e não deixarei de colocar o meu ponto de vista na questão.

O que acredito como ponto negativo na utilização de protetores:
1. O aluno mal orientado pode perder o controle dos golpes e começar a treinar como no MMA e no TKD, onde os golpes são utilizados para traumatizar e para fazer barulho no protetor, respectivamente;
2. O aluno mal orientado poderá perder a noção da realidade contundente de um soco ou um chute e começar a se expor demais, já que se sentirá protegido;
3. Os protetores tiram um pouco da mobilidade de socos e chutes;
4. O corpo não se adaptará as pancadas, não criando uma resistência adequada para a prática da luta.

O que acredito como ponto positivo na utilização de protetores:
1. Os golpes do karate poderão ser efetivamente utilizados com a força e a velociade necessárias para a aplicação de um golpe eficaz, mais dentro da realidade, fortalecendo os golpes e o karate;
2. Podem ser utilizados em lutas de kumite e retirados em lutas de shiai kumite, para que não se perca a noção do controle dos golpes e nem tampouco da exposição do atleta;
3. Atletas mais lentos, sejam pela falta de técnica ou pela idade, não serão machucados, desnecessáriamente, por atletas mais privilegiados fisicamente, mais treinados ou mais jovens, dando oportunidade para todos no treinamento e evitando acidentes;
4. Todas as situações apontadas acima como negativas podem, se trabalhadas adequadamente pelos treinadores, ser evitadas, logo não existe contra-indicações na utilização de protetores.

Para fortalecer mais a minha opinião, coloco a opinião de karatecas incontestáveis, como o Arivaldo e Ricardo D'Elia.

Texto do Sensei Arivaldo:

"Muito se fala no uso ou não de equipamentos de proteção quanto a prática do karate. Apesar de acharmos o uso desse equipamento moderno, o que não é verdade, velhos mestres já tinham essa preocupação. Pelo shorin Ryu o Mestre Kentsu Yabu já usava protetores de tronco (kendo) e as luvas para treinamento e Mestre Mabuni também fazia uso desses equipamentos vide foto abaixo. A preocupação com as consequências advindas de um golpe forte ou seja uma grave lesão já é antiga e não fruto de pesquisas recentes, usaram idéias antigas sugerindo como se fosse algo recente".



Texto do Sensei D'Elia.

"Senhores,
vou fazer um comentário e, também, me permito dar uma sugestão, para tanto, preciso voltar no tempo. Em 1964 quando iniciei-me no Karatê, nem se cogitava o uso de qualquer tipo de proteção para o karateca, nesta época os treinamentos eram menos frequentes e menos contudentes, à partir de 67 com o aparecimento de outros estilos e maior disputa de "terreno", e com o advento da competição, tendo por consequência, maior volume de treinamento e de maior incidência de contato físico (imaginem vcs que o Professor Okuda preconizava o não uso de sunga para que o saco ficasse solto e assimilasse melhor eventual pancada), passou-se a cogitar, com pouca adesão, o uso de protetores somente durante o treinamento. Finalmente, depois de 80 chegaram os protetores até nas competições (vieram com o sonho do Karatê tornar-se uma modalidade olímpica e o COI assim exigia). Faço então a seguinte sugestão: "dependendo do ciclo de treinamento e sua fase, deve haver também o uso dos protetores ou a ausência deles, exemplifico, usualmente com protetores, a cada quinze dias sem protetor nenhum, se o foco é uma competição uso constante do protetor, simultaneamente ao não uso dos protetores, o karateca abandona o karatê-gui e desenvolve toda sessão de treinamento com roupas convencionais, para que haja melhor ambientação e simulando uma condição padrão.
Bons treinos.
Oss"


Acredito que devemos treinar para desenvolver golpes rápidos e fortes.
Que a luta se encerre com apenas um golpe, resgatando um karate de qualidade e preservando a integridade do nosso colega de treino.
Pense, ele não é o nosso inimigo, mas sim um colega que está nos ajudando a desenvolver a nossa técnica para estarmos pronto para a verdadeira batalha, quando ela surgir.

Oss
Sensei Joil

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Hipertermia - Calor e Umidade Relativa do Ar vs. Exercício Físico.



Reforçando o que postei anteriormente, para quem quiser saber mais sobre o assunto, aí vai.

Temperatura e umidade relativa do ar
A Hipertermia é definida como o aumento da temperatura corpórea acima de 36º - 37,5º C, em virtude de uma falência do sistema termo-regulador. Os sinais mais comuns são: irritabilidade, confusão mental, in-coordenação motora, coma e às vezes até a morte. A freqüência cardíaca aumenta quando os exercícios são praticados em ambientes muito quentes e úmidos, e ela pode variar de 15 a 20 batimentos por minuto a mais em indivíduos que não estão aclimatizados. O calor estimula a perda de líquidos pela transpiração com o objetivo de manter a temperatura corpórea. Ao liberar água para a superfície do corpo ocorre a evaporação do suor, provocando o esfriamento. Nos dias quentes e úmidos, durante o exercício, começa a transpiração, mas com a umidade relativa do ar alta a evaporação do suor fica comprometida, dificultando a perda de calor.
Em determinadas condições climáticas, como temperaturas acima de 30°C e umidade relativa do ar de 70%, muitas vezes o melhor a fazer - para não sobrecarregar seu organismo e correr riscos - é diminuir o ritmo.

Referência bibliográfica: http://www.movimento.med.br/publicacoes3.html

O calor está chegando forte.



É pessoal o aquecimento global é uma realidade, estamos longe do verão e já está ficando insuportável.
É importante repensar o uso do kimono durante o aquecimento ou ainda, a ginástica pesada para o condicionamento físico.
Estou pensando, para os dias muito quentes, liberar o uso de camiseta branca sem a parte de cima, pelo menos para a ginástica. Ao término dela aí sim colocaremos a parte de cima do karate-gui para katas, kihons e kumites.
Isso poupará o kimono, evitará o superaquecimento corporal e facilitará a troca de temperatura entre a pele e o ar.
Esse superaquecimento corporal é chamado de hipertermia e pode ocorrer quando nos exercitamos por um longo período de tempo, com exercícios intensos sem uma adequada hidratação e/ou ainda, com uma transpiração deficiente.
Os sintomas iniciais são: sede, fadiga e câimbras intensas. Logo, situações que se mal observadas não passariam de um esforço maior em um dia de calor.
Mas, outros aspectos devem ser observados pelo professor, pois o processo pode evoluir rapidamente para náuseas, vômitos, exaustão, irritabilidade, confusão mental, falta de autocrítica, abalos na coordenação motora, delírio e até desmaios.
O professor imediatamente terá que reverter esse quadro pois a falta de cuidado pode levar o atleta/praticante a coma e até a morte. A pele torna-se muito quente e vermelha (aparentando um estado febril), com calafrios, mesmo em ambientes quentes e mesmo que o atleta solicite um agasalho ele não poderá ser fornecido, pois aumentará o calor, o que não se quer.O suor é abundante até a desidratação, deixando a pele totalmente seca no segundo estágio. A falta de sudorese é muito perigosa, pois sua ausência não permite a dissipação do calor, aumentando o risco de morte por hipertermia de natureza grave.
Assim, de maneira sintética, ficam observados os perigos que estamos expostos quando treinamos em ambientes muito quentes, sem falar que a troca de calor nas crianças é menor do que nos adultos, e logicamente, esses pequenos estão mais expostos ao dito acima do que nós adultos. Por esse motivo peço que tragam suas garrafas de água para a hidratação necessária.
Como ainda não temos camisas de treino da Seishin podemos utilizar camisetas brancas lisas ou brancas ao avesso, caso exista alguma gravura nela.
Devemos preservar as origens e tradições do karate ao máximo, mas precisamos adequar os nossos treinos a realidade do nosso clima, sempre que possível.
As camisas poderão estar disponíveis e o professor dirá o dia que elas poderão ser utilizadas.
Oss!
Sensei Joil

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

SEMINÁRIO KARATÊ KOBU-DO SHINSHU-KAN RIO 2009

Recebi o cartaz do evento de Kobudo e do Seminário com a participação do MESTRE MASAHIRO SHINZATO - 9° DAN e do SENSEI HIROKAZU SHINZATO - 7° DAN.
Estarei presente no Seminário e talvez no evento.
Deixo o cartaz com a chamada para o evento e demais informações para os interessados.
Clique no cartaz que ele irá aumentar de tamanho, facilitando a leitura das informações.
Preço do seminário R$30,00 com certificado.
Almoço não incluso, mas com preços populares no próprio restaurante do clube.
Oss!



terça-feira, 3 de novembro de 2009

O que dizem por aí sobre a luta do Lyoto com o Shogun



Pessoal, o maior motivo da reclamação dos que defendem Shogun é pelo fato de que ele deveria ficar com o titulo, porém uma parte RELEVANTE dos lutadores acha que O TITULO DEVERIA FICAR COM LYOTO.

-Anderson Silva:Lyoto ganhou todos os rounds.
-Minotauro: Lyoto ganhou os tres primeiros rounds.
-Demian Maia: Deveria ser empate e o cinturão ficar com lyoto.
-Josuel Distak: Empate, Lyoto ganhou o primeiro e segundo round e metade do terceiro.
-Bebeo Duarte: Empate. Lyoto superior nos 2 primeiros rounds.
-Marcus "Conan" Silveira: Shogun foi melhor, mas o cinturão deveria ficar com Lyoto.

6 Pessoas concordam que o cinturão sejam do lyoto.

Do outro lado:
-Sergio Cunha:Shogun, porem perdeu o primeiro e segundo.
-Luiz Alves: Shogun
-Wanderlei Silva:Shogun
-Vitor Belfort: Shogun
-Antonio Silva:Shogun
5 Pessoas.

SENDO QUE TODAS AS PESSOAS (INCLUSIVE SERGIO CUNHA) QUE FIZERAM ANÁLISE ROUND A ROUND FORAM UNANIMES QUE SHOGUN PERDEU PELO MENOS O PRIMEIRO E O SEGUNDO ROUND.
Quase todos que disseram que o Shogun foi superior NÃO FIZERAM ANÁLISE ROUND A ROUND. Sendo assim Shogun foi superior na luta, mas nao mereceu ganhar porque a análise não é feita na luta como um todo e sim feita round a round.

Sendo ASSIM É PALHAÇADA DIZER QUE FOI ROUBO DO UFC, uma vez que na pior das hipóteses tiraram apenas um round do Shogun, sendo que na minha opiniao Lyoto ganhou os tres primeiros rounds. O córner do shogun tem que ser muito burro ou cego para dizer que ele levou os dois primeiros rounds...

ARGUMENTOS IDIOTAS PARA AMBOS OS LADOS:
-"Mais de 90% dos internautas": No site TATAME a pontuação da vitória foi de aproximadamente 32% para Lyoto e aproximadamente 10% para empate, sendo assim APROXIMADAMENTE 42% CONCORDARAM QUE SHOGUN NÃO GANHOU.
-"Lyoto estava sangrando": Corte não quer dizer nada. Aqueles cortes no rosto do Lyoto só mostram que os golpes não pegaram em cheio, pois sempre que a luva passa de raspão é provável que arranhe ou corte. Apenas como analogia, já cortei meu lábio com barbeador (grande bobeira) e sangrei 20 vezes mais que o lyoto e nem por isso fiquei abalado fisicamente.
-"Lyoto ganhou todos os rounds": com certeza Lyoto perdeu o quinto.
-"shogun ganhou 4 rounds": com certeza ele perdeu no minimo o primeiro e o segundo.
-"Veja no FIGHMETRICS": Esqueçam esse argumento, pois quantidade não quer dizer qualidade. Shogun deu apenas um soco no Lidell e o nocauteou, milhares de chutes no Machida que doeram, mas não foram efetivos no curto prazo (1o, 2o e 3o round).

A maioria dos lutadores que disseram que Shogun ganhou opinaram logo após a luta (não reviram cuidadosamente). Quase todos(inclusive eu) que reviram e analisaram round a round mudaram de opiniao. Estava torcendo pelo Shogun, achei ele ao longo da luta ele melhor, mas não foi nenhum absurdo ele perder. O cinturão é MERECIDAMENTE de Lyoto e que venha a revanche...

fonte:http://forum.portaldovt.com.br/forum/index.php?showtopic=104422

Anúncios no Blog e no Site da Seishin

Olá Pessoal.
Consegui colocar um Adsense no Blog e no Site da Seishin.
Ele funciona assim, toda vez que alguém clicar em um anúncio no Blog ou no Site da Seishin acumula um valor em dinheiro em sua conta. Toda vez que esse valor chegar a uma certa quantia, os organizadores do Google, depositam o valor em uma conta fornecida.
Esse dinheiro irá para utilização de material necessário para o Dojo.
A grana é pouca, mas se todos colaborarem ajuda.
Ou seja, quanto mais cliques melhor, logo precisamos da ajuda de todos que passarem por aqui.
Colaborem, a Seishin Agradece.
Oss!
Seishin.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Mudanças no Blog

Então pessoal. Tive que criar um outro blog para a Seishin porque eu fiz alguma bobagem, no blog anterior, que não me deixou mais editá-lo.
Salvei algumas postagens que eu consegui buscar, apesar de estarem fora de ordem, por achar que essas foram as postagens que deram mais visitas.
O outro ainda estará no ar, pois não consegui excluí-lo, mas não será mais atualizado.
Desculpem o transtorno, aos poucos eu vou acertando esse novo Blog.
Oss!
Joil

Festa do Japão 2009 - Aterro do Flamengo

Quem não foi perdeu, a festa estava bem legal. Pude rever alguns amigos do Kendo e o amigo Marcio, que além de ser do Kendo ainda fez uma bonita apresentação de Taiko. Trouxe alguma coisa para mostrar gravada e fotografada do meu celular, logo, a imagem não está lá essas coisas...rs

video











Oss!
Joil

Campeonato Brasileiro de Karate 1988 - CBK - Maracanãzinho

Aí vai mais uma luta minha no Brasileiro de 1988. O outro atleta erá do Ceará. Boa luta, acabamos empatados. Confesso que o cara deu trabalho. Vale como uma boa recordação e ver como se lutava karate naquela época na CBK. Para quem não sabe eu sou o da esquerda. Pena que eu tenho poucas lutas recuperadas. Gravem sempre suas lutas, seus treinos, é uma ótima recordação para os netos...rs Oss! Joil
video

Campeonato Estadual de Karate - FKERJ - 1987

Kata Equipe da Samurai.
O ano é 1987, o texto da filmagem foi feito por um bizonho que escreveu errado.
Atletas: Átila, Renatinho e Jorge Jacson (o desaparecido).
Tudo corria muito bem no kata, com tudo para ganhar, até o Jacson fazer uma bobagem...rs
Ps/ Jacson só vou tirar essa fala depois que você mandar notícias...rs
Oss! Joil

video

CPII e Seishin na semana cultural

Hoje alguns alunos do CPII/SEISHIN fizeram uma pequena, mas bem feita, demonstração de karate no teatro da Unidade Tijuca II, com direito a Bunkai e tudo...rs

Os alunos: José Pedro, Melissa, Claudio, Catalina, Gabriel e Eduardo.

O professor Joil agradece a presença de todos os alunos que participaram da apresentação, uma bela demonstração de coletividade e comprometimento. Oss!



video



video

Vitor Belford assume o karate como sua luta em pé.

Para quem não sabe o Vitor Berford arrasou um americano no sábado, dia 19, no UFC. Quem assistiu viu que a postura adotada por ele não era a sua postura usual. Eu, como praticante de karate, vi logo que aquela postura eu conhecia bem.

Aí achei a resposta em uma reportagem na net.



Belfort vai de Caratê Machida contra Franklin quinta-feira, 17 de setembro de 2009 - 18:05:01

Por Marcelo Alonso
Fotos Marcelo Alonso

K1 ao vivo hoje no canal Combate

O evento é o K1 que será realizado na Coréia.
As lutas são em pé, não sendo permitido quedas, logo, mais parecida com o nosso karate.
Termos dois karatecas brasileiros no evento.
É um bom programa para quem pratica artes marciais, em especial o karate, o Myai Tai e todas as lutas de trocação.

Resultado dos Brasileiros.

Glauber Feitosa,faixa preta Kyokushin, foi para a decisão por pontos.
Demonstrou estar fora de forma e fez uma luta sem qualquer comentário para mais ou para menos. A vitória do seu oponente foi justa.

Everton Teixeira, também karateca faixa preta Kyokushinkai, demonstrou estar mais preparado fisicamente do que o Glauber.
Venceu o primeiro round. Segundo round bem equilibrado. Terceiro round melhor para o oponente.
Everton vence por pontos nos rounds extras, mas também não agrada fazendo uma luta muito parada.

Semmy Schilt (holandês), honra os karatecas do estilo Kyokoshin e faz uma ótima luta contra o Anderson Ghita. Vencendo com muita tranquilidade.
Semmy Schilt, para quem não sabe, foi campeão do K1 em 2006, 2007 e 2008.

O evento contou com muitos karatecas de expressão, como o Musashi, que carrega o nome de um lendário samurai e já foi por diversas vezes campeão do K1.

Oss!

Minha Opinião

Vi toda a luta. Uma luta de 5 rounds onde, para mim, o Lyoto foi melhor nos três primeiros e pior nos dois últimos. A luta foi uma luta muito estudada e para quem gosta de ação, foi uma luta ruim. Os dois se respeitaram muito e a luta ficou bem parada. Shogun colocou bons chutes na perna de Machida que sentiu as pancadas e apresentou estar cansado, o que contribuiu para uma atuação moderada, longe do Lyoto que estamos acostumados a ver. Já o Shogun se conteve e não partiu para cima como nas outras lutas que vi. Sofreu alguns gyakus no rosto e no abdome que não fizeram o estrago esperado. Achei o resultado justo, apesar das vaias sofridas pelo Lyoto. Acho que não se tira o cinturão de alguém em uma luta tão equilibrada.
Consegui o 3o. round na net. Olha só como o Lyoto já demonstra cansaço nesse round,mas tem o controle do rind.
Joil
video

Lyoto Machida vs Maurício Shogun Rua

Terminou no Staples Center, Los Angeles, Estados Unidos o UFC 104.
O Staples Center estava completamente lotado, com todos os ingressos vendidos desde o início do mês.

Foram três brasileiros presentes no Card (casamento de lutas): Lyoto Machida, Mauricio Shogun e Gleison Tibau.

Destaque para a luta principal do evento que valia o título dos meio pesados (até 93kg) do UFC entre os brazucas Lyoto Machida e Mauricio Shogun Rua.

A luta foi realmente muito parelha, digna de uma disputa de cinturão.

Lyoto acabou mantendo o seu cinturão da categoria e permanece invicto no MMA, agora com 16 vitórias.

O UFC 104 demonstrou a incrível popularização do MMA como esporte pelo mundo, ganhando a cada dia milhares de fãs.

A atuação dos brasileiros nas lutas principais se deu da seguinte forma:

Lyoto Machida vs. Mauricio Shogun: No 1º round os dois brazucas se estudam , com shogun dominando o centro do octógono e tentando dar, por duas vezes, queda em Lyoto. Shogun acerta um bom cruzado e Lyoto acerta uma boa joelhada.

No 2º round, a luta fica igual, com Shogun tentando colocar Lyoto para o chão, mas sem sucesso. Lyoto acerta boas combinações e consegue tirar bem a distância de Shogun.

No 3º round, a luta continua muito igual, onde Shogun acerta bons chutes enquanto Lyoto acerta bons contra-golpes, inclusive com destaque para uma boa sequencia desferida por Lyoto no final do assalto.

No 4º round não houve muito movimentação, com os dois atletas se estudando muito.
No 5º round, o duelo permanece muito parelho com bons golpes de ambos os lados.

No final, apesar de Shogun ter sido mais efetivo, a decisão dos jurados vai para Lyoto, numa polêmica decisão.

http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=2&local=18&template=3948.dwt§ion=Blogs&post=239766&blog=687&coldir=1&topo=3994.dwt

Visita do Rodolfo Ortiz Sensei ao Dojo da Seishin Kyokai

Ontem, dia 23 de outubro, tivemos o privilégio da presença do Rodolfo Ortiz Sensei no Dojo da Seishin Kyokai.
Rodolfo Sensei ensinou técnicas de defesa pessoal, fez demonstrações de kobu-do, utilizando várias armas como tonfa, nunchaku, sai e outras.
Os integrantes da Seishin aproveitaram bem o treino podendo vivenciar técnicas novas.
Em nome de todos os integrantes da Seishin, Joil Sensei e Vinícius Sensei agradecem a presença do Rodolfo Sensei e seus alunos pela cortesia prestada.
Arigatô gozai mashita
























Vinícius Sensei, Rodolfo Sensei e Joil Sensei